Piauí Magazine


Terninho feminino: versatilidade e sofisticação caracterizam a roupa
dezembro 6, 2009, 9:50 am
Filed under: Reportagem | Tags: , , , ,

Texto: Rodolfo Ribeiro // fotos: divulgação

Muitas mulheres devem se perguntar em que ocasiões usar o tailleur ou o terno. É uma peça formal para ir ao trabalho? Ou uma peça versátil que pode ser usada à noite, para ir a uma festa, casamento, inauguração? “Sim, claro que pode. O terno é uma roupa sofisticada e atemporal. Uma peça clássica pode ser usada tanto em ocasiões formais, como no trabalho, como em eventos na noite, desde que sejam feitas algumas adaptações, é claro”, explica Daniel Paixão, Publicitário e Especialista em Moda.

O popular terninho é composto por calça comprida, camisa e blazer, e é uma peça derivada do vestuário masculino. “Por ser inspirado na roupa masculina, é usado por mulheres fortes, com personalidade”, comenta Daniel. A calça deve ser comprida, na altura do peito do pé, e precisa ser de tecido fino e bem cortado. O blazer é considerado um item formal, indispensável em qualquer armário, uma peça coringa que pode ser usado com vestido, saia (formando o tradicional tailleur), bermuda e com calça.

O terno tem versatilidade e se adéqua perfeitamente às mulheres gordas e magras. Às gordinhas, recomenda-se o terno folgado e calças retas. Para as magrinhas, os ternos mais justos lhe cabem melhor. Dependendo da ocasião em que se usará o terno, alguns cuidados como cores e presença de acessórios devem ser tomados.

Versatilidade caracteriza o terninho

No trabalho, por ser ambiente formal, o terno precisa ser fechado, sem decotes. A saia do tailleur, por exemplo, pode ser usada na altura do joelho. A calça com corte reto e com blazer. E as cores claras. “Não abuse do preto, principalmente se a atividade é externa. Acessórios demais não são legais no trabalho, assim deixe-os para festas”, diz Daniel. Os sapatos também são importantes, por isso devem ser fechados, com salto grosso e nunca alto demais. “Lembrando que você está no ambiente de trabalho deve-se evitar elementos que estimulam o fetiche, como os decotes e saltos agulha, por exemplo,”, alerta o especialista em Moda.

Para ocasiões de cerimônias, casamentos e festas em geral, que exijam formalidade, o terninho é uma ótima opção para a mulher não quer usar um vestido. Nesse caso, pode-se escolher o terno com um decote mais significativo, bons acessórios como colares, pulseiras, broches, cristais. Cuidado com o brilho em excesso e com cores claras, pois de um lado a mulher pode chamar atenção demais, do outro pode ficar apagada. “Os acessórios, a maquiagem, o cabelo, o decote e as jóias são determinantes para se quebrar a sobriedade do terninho e devem ser bem escolhidos”, garante Daniel Paixão. Aqui sim, é permitido usar sapatos abertos, sandálias, saltos agulhas e até o scarpins.

Os tecidos para os terninhos são diversos e também dependem da ocasião do uso. Se o terno for para o trabalho é bom usar o tecido do tipo new linho que não amassa. Tecidos oxford e ternos de jeans também podem ser usados. Já os tecidos de cetim e tafetá são mais sofisticados, sendo indicados para a noite em festas e cerimônias.

Cuidados para não escolher errado

Para eventos mais despojados e que não exigem tanta formalidade, como coquetéis, vernisage, teatro, pode-se usar a combinação de jeans com blazer. “O jeans, no entanto, deve ser clássico. Nada de vestir jeans rasgado ou muito destonado”, observa Daniel Paixão. E não esquecer a camiseta por baixo.

O que deve ser evitado sempre são as bijuterias exageradas. “Bijuteria com terninho só se for discreta. Também não fica legal o uso de bolsas grandes. A mulher deve dar preferência por bolsas menores, carteira de mão ou pasta”, recomenda o especialista de moda.

Sobre as cores, Daniel observa que moramos no país tropical, por isso pode-se usar durante o dia cores mais neutras e de tons claros. “Cor é uma peça curinga no terno e deve ser levado em consideração na hora de escolher o que vestir”, finaliza.

Onde encontrar

O terno é uma peça estruturada e difícil execução. Por isso, se recomenda comprá-lo pronto e não encomendá-lo em qualquer costureira de esquina. “Se for mandar fazer, opte por um bom ateliê. O terno é um trabalho de alfaiataria complexo. Do contrário, escolha os ternos das grandes magazines onde se encontram boas opções, com bons preços. Não esquecendo é claro de escolher roupas com bons cortes e que durem muito, já que o terno é uma peça atemporal”, fala Daniel Paixão.


1 Comentário so far
Deixe um comentário

jóias

Terninho feminino: versatilidade e sofisticação caracterizam a roupa | Piauí Magazine

Trackback por jóias




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: