Piauí Magazine


Piaui Magazine entrevista Maristela Aragão
dezembro 6, 2009, 4:59 pm
Filed under: Reportagem | Tags: , , , ,

Em meio a uma correria de notas, sacolas, roupas e vendas, a empresária Maristela Aragão, proprietária da marca MCA, concedeu uma entrevista ao Piauí Magazine, na qual conta como montou a sua loja.

Creditos: Layanna Maiara

Piauí Magazine: Há quanto tempo você atua nesse ramo de confecção?

Maristela: Eu já estou nesse ramo há mais de 20 anos. Na verdade, são 25 anos trabalhando com isso.

PM: E como você entrou nesse ramo?

Maristela: Eu comecei como sacoleira e conheço todos esses processos. De sacoleira até à loja de pronta entrega.

PM: Como foi o processo até ter a própria marca?

Maristela: Na verdade, eu era funcionária pública e comecei a vender roupas para complementar a renda familiar. Depois que percebi que esse era um negócio lucrativo, eu decidi me dedicar a isso e hoje tenho minha marca.

PM: Quantas unidades a MCA tem hoje?

Maristela: Hoje nós temos 4 unidades. A unidade de malha – que é a modinha-, a unidade de jeans, calçados e bolsas.

PM: Qual é o público da MCA?

Maristela: Eu considero que o nosso público é o B. Quanto à faixa etária, produzimos para a mulher jovem, a jovem senhora.

PM: E quanto à pesquisa das coleções que a MCA lança, como ela é feita?

Maristela: A gente utiliza muito a internet, revistas internacionais e naicionais. Mais há outros meios também. Hoje, as possibilidades de fontes de pesquisa são muitas.

PM: Nós sabemos que o clima de Teresina é bem quente, as roupas da MCA são produzidas levando em conta o clima da cidade?

Maristela: Com certeza! A gente trabalha quase que exclusivamente com roupas mais leves. É tão verdade isso, que a gente trabalha com outros Estados do Brasil, mas quando é período de inverno as vendas para outros estados diminuem, por que nossa produção é voltada mais para o verão.

PM: A empresa tem planos de exportar?

Maristela: Na verdade, a gente já exportou, mas o dólar ficou muito caro e eu decidir parar com a exportação por enquanto. Além disso, eu vi que o mercado interno é forte, tem muito potencial e  é satisfatório. E também, como eu quero expandir mais a loja, elegi prioridades. A nossa meta é trabalhar primeiro com os outros estados do Brasil e, só depois, voltar a exportar.


2 Comentários so far
Deixe um comentário

você é um génio gostaria de lhe conhecer sou filha de valmira de uruçui meu nome é leandra ravena

Comentário por leandra ravena de santana carvalho

Maristela, uma mulher de fibra

Comentário por neusanegreiros




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: