Piauí Magazine


Faltam lojas especializadas em roupas para mulheres “maduras” em Teresina
novembro 27, 2009, 12:35 am
Filed under: Notícias | Tags: , , , ,

texto: Aline Leal
fotos: divulgação

O tempo em que as mulheres beirando os cinqüenta anos se desprendiam de vaidades e se preocupavam apenas com o conforto ao se vestirem já passou. Agora, nessa idade elas estão em plena atividade profissional e social e querem se sentir bonitas e elegantes com roupas apropriadas ao seu corpo e ao seu gosto.

São cerca de 75 mil mulheres entre 45 e 69 anos em Teresina à espera de um mercado voltado para elas. Teresa Souza, enfermeira de 53 anos, conta que toda vez que ela precisa comprar uma roupa é uma dor de cabeça. “Muitas vezes depois de rodar por muitas lojas eu acabo tendo que adaptar uma roupa mais jovem comprando um número maior que o meu, só que nunca fica bem de verdade. Já calça jeans é bem mais complicado, elas estão cada vez mais baixas!” diz a enfermeira.

Hélia Rocha, professora de 60 anos, teve mais sorte, ela lembra que há alguns anos comprar roupa era um tormento, mas que depois de muito procurar encontrou uma loja cheia de opções para este público. “Agora dificilmente eu procuro em outras lojas, vou direto nesta e sempre indico para as minhas amigas”, afirma.

Cópias dos modelistos usados por artistas dessa faixa etária se mostram como alternativa

A maior reclamação destas mulheres é que quando entram nas lojas, os vendedores lhes mostram roupas antiquadas – como diz Hélia:  “roupas de vovó” – ou então trajes voltados para o público adolescente, além de desenhos e estampas que não agradam a este segmento. A questão não é apenas a diferença de corpos, já que as plásticas estão aí para isso, mas sim o gosto que normalmente muda com o passar do tempo.

Quem acaba ganhando com este vácuo no mercado teresinense são as costureiras. Maria das Dores, costureira, diz que a maioria das suas clientes tem essa faixa etária. “Elas trazem fotos de artistas como Lilia Cabral e Natália do Vale, que agora estão na novela, e me pedem pra copiar seus modelitos”, diz. Mas nem sempre o dinheiro circula em Teresina, muitas mulheres aproveitam viagens para compor o guarda-roupa.

Outros links:
A vida recomeça aos 40 – as ”quarentonas” de hoje já não são como as de antigamente


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: