Piauí Magazine


Central de artesanato: entraves fazem com que turistas e teresinenses não frequetem local
novembro 9, 2009, 9:24 pm
Filed under: Notícias | Tags: , , , , ,

texto: Aline Leal || foto: divulgação

A Central de Artesanato Mestre Dezinho é um ponto de vendas de produtos genuinamente piauienses, é um lugar onde os turistas que vêm à Teresina conhecem a produção artesanal local, seja degustando cajuína, doce de buriti ou comprando diversos tipos de “lembrancinhas” para levar de recordação. Desta forma a central, que tem 33 lojas, sendo 3 do Governo Estadual, se revela um ponto turístico da capital piauiense.
 
Apesar disto, das 33 lojas existentes no local, apenas cerca de 8 lojas funcionam em finais de semana e feriados, os dias, que de acordo com Sheila Santos, turismóloga, são de maior movimento turístico em qualquer lugar. Além disso, nenhuma das lojas que funcionam com verbas do Estado abrem nestas ocasiões. “No Brasil, a maioria das pessoas aproveitam um feriadão ou final de semana para fazerem passeios. Por isso é muito importante que os pontos turísticos tenham um horário de funcionamento diferenciado. Nós aconselhamos que estes estabelecimentos tirem folga no meio da semana”, afirma. 
 
Jaqueline Alves, vendedora de uma das lojas que abrem nos domingos e feriados afirma que vale a pena ter esse horário estendido. “Tem domingos que são mais fracos, mas os que têm movimento compensam muito”, afirma. Jaqueline acredita que falta estímulo não só para os turistas frequentarem mais a Central, mas também para o teresinense. “Se tivesse um bom restaurante, uma música ao vivo aos domingos e feriados, mais gente viria. Não só turistas, seria um lugar para a família teresinense frequentar assiduamente”, sugere a vendedora.

central de artesanato

Horário de funcionamento da Central de Artesanato se apresenta como um entrave para frequentação de turistas e teresinenses

O horário oficial de funcionamento do local é de segunda à sexta de 8h às 18h e aos sábados das 8h às 15h, porém a administração deixa livre para quem quiser abrir aos domingos e feriados. De acordo com Rosemeire Santos, coordenadora da Central de Artesanato, as lojas do Estado não abrem por falta de verba.

A coordenadora acredita que o turismo em Teresina não é o suficiente para sustentar um horário de funcionamento estendido e assegura que o horário de funcionamento é um dos pontos a serem discutidos nesta reforma pela qual a Central de Artesanato está passando.

 Além disso, Rosemeire afirma que falta iniciativa dos proprietários das lojas. “Eles esperam tudo do Estado e não se unem para agir. As vendedoras têm resistência, não se empenham, elas põem dificuldades até para comparecerem aos cursos de aperfeiçoamento oferecidos pelo Estado e vivem dizendo que a demanda é pouca”, afirma e acrescenta que eles juntos poderiam montar estratégias que atraíssem um público maior ao local.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: